top of page
  • Writer's pictureNatureHub Brasil

Um papo com: Francisco Macedo na Climate Policy Initiative, sobre financiamento climático

"Um dos grandes mitos sobre soluções baseadas na natureza é de que elas não tem efetividade comprovada e que por isso apresentam maior risco. Existe uma série de instituições públicas, privadas e do terceiro setor muito sérias que já estão trabalhando com o assunto e desenvolvendo projetos fantásticos com efetividade comprovada."

1. Qual é a sua formação e experiência em SBN?


A minha paixão por natureza é antiga e remonta à minha infância, quando passava muito tempo na praia, em Ubatuba, com meus pais. Além de aproveitar a praia, sempre aproveitávamos para fazer passeios na Mata Atlântica, que é tão exuberante por lá. Esse interesse e carinho pela natureza sempre cresceram dentro de mim, principalmente durante as viagens de ecoturismo que fazia com a minha família e amigos, porém foi apenas depois de formado na faculdade de economia e já trabalhando que comecei a imaginar e entender que a natureza poderia ser muito mais do que apenas um passatempo para mim.


Nesse processo de autoconhecimento, passei 5 meses realizando trabalho voluntário em uma reserva natural na África do Sul. De volta para o Brasil, comecei a trabalhar em uma ONG holandesa de reflorestamento, onde trabalhei por um ano até iniciar o meu curso de mestrado em Gestão Sustentável de Florestas e Natureza pelas universidades de Copenhague e Padova. Foi durante o curso que aprendi mais sobre soluções baseadas na natureza e passei a me interessar ainda mais sobre o assunto, que estudei a fundo durante a minha tese. Para mim, soluções baseadas na natureza representam a maneira ideal para combinar o meu lado economista, mais pragmático e voltado para a resolução de problemas, com a minha verdadeira paixão por natureza.


Hoje em dia, por mais que não trabalhe diretamente com o tema (trabalho com financiamento climático em cidades), sempre que possível busco trazer a discussão de soluções baseadas na natureza para o meu dia a dia. Além disso, soluções baseadas na natureza e natureza de maneira mais ampla seguem sendo os principais assuntos de meus livros de cabeceira e o foco de todas as minhas férias.


2. Como você descreveria a proposta de valor da sua organização para alguém novo no setor?


O Climate Policy Initiative (CPI) é uma organização com experiência na análise de políticas públicas e finanças. A nossa missão é contribuir para que governos, empresas e instituições financeiras possam impulsionar o crescimento econômico enquanto enfrentam mudanças do clima. A sua visão é a de uma economia global sustentável, resiliente e inclusiva. O nosso trabalho inclui análise de dados, desenho e implementação de novas soluções de financiamento e mobilização de stakeholders.


Entre outros, o CPI é responsável pelo secretariado do Cities Climate Finance Leadership Alliance (CCFLA), programa onde trabalho. O objetivo do CCFLA é aumentar o investimento em projetos de infraestrutura climática no mundo.


3. Quais são os números ou insights de mercado que mais entusiasmam você no espaço de SBN?


Para mim, soluções baseadas na natureza são um conceito que nos convida a enxergar o mundo de uma forma diferente, buscando inspiração na natureza para resolver problemas de todos os tipos. Assim, os números que mais me entusiasmam são aqueles que trazem a dimensão das oportunidades, do tamanho potencial de mercados.


Por exemplo, estima-se que o mercado de infraestrutura de água movimenta mais US$ 800 bilhões por ano, dos quais menos de 1% é direcionado para infraestrutura verde. Para mim, é incrível pensar como acontecerá o crescimento desse mercado que, embora ainda tímido, é muito promissor.


4. Quais são as principais dificuldades ou gargalos que, se resolvidos, podem e têm contribuído para o crescimento das SBN?


Os gargalos são muitos e acredito que boa parte deles se deve ao fato de soluções baseadas na natureza ainda serem um assunto relativamente novo em muitos contextos. Acredito que o principal dos gargalos é a falta de conhecimento sobre o potencial das soluções baseadas na natureza por parte de tomadores de decisão. Infelizmente, ainda não são todos que conhecem e consideram soluções baseadas na natureza durante o desenvolvimento de projetos.


Além disso, implementar soluções baseadas na natureza de maneira sustentável requer uma mão de obra capaz de entregar esse tipo de projeto. Outra dificuldade é a falta de instrumentos financeiros adequados para esse tipo de infraestrutura, que muitas vezes requer planejamento de longo prazo e arranjos que dependem de muitos stakeholders, por exemplo, comunidades locais.


Por último, por ser uma abordagem ainda inovadora, o histórico de projetos ainda e limitado, o que gera ceticismo por parte do mercado que ainda não consegue enxergar o potencial de soluções de infraestrutura verde.


Vários desses pontos foram apresentados e discutidos durante um evento que organizamos em Nova York esse ano como parte da semana do clima. O nosso evento Banking on cities: How innovative financing mechanisms can help close the urban climate investment gap? reuniu diversos stakeholders para falar sobre inovação financeira para projetos de infraestrutura climática em cidades, inclusive soluções baseadas na natureza.


5. Você pode ajudar a esclarecer ou contextualizar uma palavra/conceito no espaço SBN que você acha que é frequentemente mal compreendido?


Um dos grandes mitos sobre soluções baseadas na natureza é de que elas não tem efetividade comprovada e que por isso apresentam maior risco. Existe uma série de instituições públicas, privadas e do terceiro setor muito sérias que já estão trabalhando com o assunto e desenvolvendo projetos fantásticos com efetividade comprovada. Além da maior efetividade, em muitos casos, as soluções baseadas na natureza (implementadas ou não em conjunto com soluções “cinza” tradicionais) também são mais econômicas.


Por último, elas trazem uma série de co-benefícios sociais e ambientais que não possíveis com soluções tradicionais – por exemplo, a restauração de um curso de água em uma cidade para reduzir enchentes possivelmente trará benefícios para a biodiversidade, reduzira a poluição da água, melhorara a poluição sonora e criara novas áreas de lazer para a população.


6. O que você gostaria de compartilhar com a comunidade NatureHub Brasil?


Estamos vivendo um momento muito interessante de nascimento do mercado de soluções baseadas na natureza. Por mais que os desafios ainda possam ser muitos, as oportunidades que se abrem são infindáveis, particularmente no Brasil que é um país onde a natureza tem um papel fundamental na vida e identidade de todos nós.


 
🌱 Para acompanhar mais entrevistas com especialistas da comunidade NatureHub

67 views0 comments
interview
bottom of page