top of page
  • Writer's pictureNatureHub Brasil

Um papo com: Niklas Kluger, Co-Fundador da Inplanet, uma startup focada em remoção de carbono

"A importância da sustentabilidade ambiental e da mitigação das mudanças climáticas está sendo cada vez mais reconhecida em todo o mundo. A indústria de remoção de dióxido de carbono deve crescer 1300x até 2050 para atingir as metas do Acordo Climático de Paris."



1. Qual é a sua formação e experiência em soluções baseadas na natureza (SBN)?


Sou engenheiro ambiental, com uma grande paixão por questões relativas ao gerenciamento de recursos, especialmente interessado em resíduos e como podemos capturar, reduzir ou aproveitá-los de forma mais adequada. Acredito que o conceito de resíduos é a pior invenção humana e afinal não existem resíduos, só existe a falta de conhecimento e investimento em tornar aquilo em um recurso valioso. Ao longo da minha carreira me reconectei com a agricultura, primeiramente ao trabalhar para a InFarm, uma empresa de hidroponia. Durante esta experiência percebi que a agricultura baseada em solos estava crescendo e ganhando mais atenção, especialmente os sistemas agroflorestais, o que me atraiu muito. Ao longo do meu mestrado foquei em estudar agricultura regenerativa e o mercado de carbono.


Fiquei fascinado pela ideia de usar o mercado de carbono para incentivar os agricultores a reverter as mudanças climáticas ao mesmo tempo que aumentam a saúde e produtividade do solo. Ao conhecer o mercado de remineralizadores no Brasil e perceber o potencial desta solução no âmbito tropical, me encantei com a ideia de escalar essa solução e trazer estes incentivos para os agricultores brasileiros. Hoje, na InPlanet, trabalho na interseção das minhas paixões: (1) Gerenciar rejeitos da mineração e torná-los em um recurso valioso, (2) ajudar o agricultor a criar um solo fértil e (3) contribuir com uma solução que agrega valor nos três sentidos cruciais para um futura sustentável: economica, social e ambientalmente falando.   


2. Como você descreveria a proposta de valor da sua organização para alguém novo no setor?


A InPlanet está comprometida com a remoção de dióxido de carbono (CO₂) da atmosfera, adotando uma solução natural chamada Intemperismo Acelerado de Rocha. Este processo imita o intemperismo natural das rochas, onde o CO₂ atmosférico, dissolvido na água da chuva, entra em contato com as rochas e o carbono é então transformado em uma molécula solúvel, que é transportada para o oceano e os lençóis freáticos, onde o fica armazenada por milhares de anos.Para acelerar esse processo que as rochas fariam naturalmente em milhares de anos, a InPlanet usa rochas silicáticas moídas, o que chamamos pó de rocha, e aplica este produto no solo de fazendas agrícolas ao redor do Brasil. Assim, o processo de absorção e armazenamento de carbono é acelerado e acontece em uma escala de uma década.O pó de rocha é um fertilizante natural que melhora a saúde do solo e auxilia o crescimento das plantas. Então, além de contribuir para as metas climáticas e para o desenvolvimento sustentável, o Intemperismo Acelerado de Rocha também traz benefícios e rendimentos às fazendas que são nossas parceiras. É uma vitória de todos os lados!


O trabalho da InPlanet envolve criar parcerias próximas com mineradoras, fornecedoras do pó de rocha (um subproduto das suas operações) e com agricultores, para viabilizar a aplicação deste produto no solo, aonde serve como um fertilizante natural ao mesmo tempo que absorve carbono da atmosfera.


Tem sido particularmente gratificante trabalhar de perto com os agricultores e ver os benefícios que a aplicação do pó-de-rocha traz para as suas plantações. Muitos se tornam bons amigos da nossa equipe e acompanhamos uma mudança positiva na mentalidade em relação à agricultura sustentável e à mitigação das mudanças climáticas.


3. Quais são os números ou insights de mercado que mais entusiasmam você no espaço de SBN?


A importância da sustentabilidade ambiental e da mitigação das mudanças climáticas está sendo cada vez mais reconhecida em todo o mundo. A indústria de remoção de dióxido de carbono deve crescer 1300x até 2050 para atingir as metas do Acordo Climático de Paris. Como uma das tecnologias disponíveis para Remoção de Dióxido de Carbono, o Intemperismo Acelerado de Rocha pode chegar a absorver de 2 a 4 gigatoneladas de CO₂ da atmosfera, que chegaria a suprir  20 a 100% das necessidades globais de remoção de dióxido de carbono até 2050.


Os investimentos em tecnologias e práticas sustentáveis oferecem um ambiente propício para o crescimento e a inovação nesse setor. A expectativa é que, em 30 anos, o mercado da remoção de dióxido de carbono se deixe de ser um nicho de pesquisa inovadora e se transforme em uma indústria comparável ao setor de energia.


Para além dos benefícios climáticos, o  processo aplicado pela InPlanet tem potencial para promover o desenvolvimento sustentável em diversas áreas. O pó de rocha silicática que aplicamos é um subproduto da indústria de mineração e há atualmente 6 gigatoneladas disponíveis para aplicação no Brasil — ou seja, não nos falta matéria-prima. Além disso, as fazendas agrícolas do país são atualmente muito dependentes de fertilizantes químicos importados, que têm um custo muito alto para a produção. O processo empregado pela InPlanet melhora a qualidade do solo destas fazendas e diminui a necessidade de fertilizantes químicos, que podem ser parcialmente ou até completamente substituídos pelo pó de rocha — uma alternativa natural, nacional, que gera benefícios ambientais e reduz os custos de produção, gerando uma vantagem econômica para as fazendas que a empregam.


Todos estes benefícios apontam para um futuro promissor no emprego do Intemperismo Acelerado de Rocha como uma alternativa natural para o mercado global de remoção carbono.


4. Quais são as principais dificuldades ou travas que, se resolvidos, podem e têm contribuído para o crescimento das SBN?


Para a indústria de remoção de dióxido de carbono, particularmente o processo de Intemperismo Acelerado de Rocha, uma das dificuldades é mensurar a quantidade de carbono absorvida e, consequentemente, a quantidade de nutrientes liberados no solo. Para resolver este problema, a InPlanet conta com uma equipe multidisciplinar internacional que reúne os melhores cientistas do mundo em prol de desenvolver metodologias de análise e quantificação da absorção de CO₂ por meio do Intemperismo Acelerado de Rocha. Recentemente, a nossa equipe de cientistas submeteu um artigo inovador no setor que poderá vir a ser usado como uma base para outras pesquisas ou empresas interessadas em aplicar este processo em outros países.


Além disso, para poder seguir inovando, é necessário que haja mais investimentos nesse setor, e que continuemos a facilitar parcerias entre mineradoras e agricultores. Quanto mais pessoas embarcarem nesta missão, melhor, pois este é um problema urgente e coletivo, portanto é necessária uma colaboração global para resolvê-lo.


5. Você pode ajudar a esclarecer ou contextualizar um termo no espaço das SBN que você acha que é frequentemente mal compreendido?


Existe uma  ideia de que as soluções naturais para remoção de carbono são muito caras ou complexas, ou que não são viáveis para aplicação em grande escala. O processo aplicado pela InPlanet desmistifica estas crenças. Há soluções naturais, economicamente viáveis e escaláveis que beneficiam o planeta não só com a remoção do dióxido de carbono, mas também com a restituição dos solos. Este processo promove a sustentabilidade em várias esferas, e com investimentos nesta área podemos chegar às metas necessárias para minimizar os efeitos da mudança climática.


É importante lembrar que vivemos em uma grande rocha, portanto, os recursos necessários para a aplicação do Intemperismo Acelerado de Rocha estão disponíveis em abundância em quase todos os lugares do mundo. Além disso, desde os seus primórdios, a humanidade possui vasta experiência em mineração e também na aplicação de insumos no campo; ou seja, a infraestrutura e a tecnologia básica para escalar este processo já estão disponíveis. Portanto, investir nessa solução natural para a absorção CO₂ é uma alternativa mais viável e econômica em comparação a outras soluções, por exemplo, com o Sequestro Direto do Ar (DAC), que envolve processos químicos e uma infraestrutura dedicada.


Como o nosso slogan diz, estamos trabalhando com para “remover carbono de acordo com a natureza”. É de fato um processo que a natureza realiza por si mesma, simplesmente estamos dando uma mãozinha para que este processo natural ocorra mais rápido e eficientemente.


6. O que você gostaria de compartilhar com a comunidade NatureHub Brasil?


Aos interessados em colaborar com a InPlanet, tanto investidores, indústrias de mineração e fazendas agrícolas como também cientistas e pessoas interessadas em trabalhar para contribuir com este projeto, incentivamos que visitem o nosso website e nos contactem para estabelecermos parcerias. Juntos, podemos salvar o planeta e remover carbono da atmosfera enquanto incentivamos uma agricultura nacional sustentável.



 
🌱 Para acompanhar mais entrevistas com especialistas da comunidade NatureHub

125 views0 comments

Comentarios


interview
bottom of page