top of page
  • Writer's pictureNatureHub Brasil

Um papo com: Daniela Vilela, Diretora Executiva do FSC Brasil, um sistema de certificação florestal

Updated: Oct 18, 2023

"O FSC realizou uma pesquisa em 2022 com 800 brasileiros, e 80% das pessoas responderam que preferem escolher produtos que não prejudiquem plantas e animais, e 74% esperam que empresas assegurem que não estão contribuindo com o desmatamento."


1. Qual é a sua formação e experiência em SBN?


Sou engenheira florestal de formação, e desde o início da minha carreira profissional tive o privilégio de ter o contato com o tema da certificação socioambiental. Com o passar dos anos percebi o quanto a certificação está alinhada às minhas crenças pessoais, de que o equilíbrio é fundamental. Então o manejo florestal responsável vem, neste sentido, trazer o equilíbrio entre a geração de retornos econômicos, criação de benefícios sociais e conservação ambiental.


2. Como você descreveria a proposta de valor da sua organização para alguém novo no setor?


A proposta de valor do FSC é a de trazer normas e padrões que são um referencial para o manejo florestal responsável, e ao mesmo tempo agregar valor aos produtos e aos negócios certificados. Além disso, permite a estes negócios certificados comunicar suas boas práticas diretamente aos seus clientes, ao usar o selo FSC em seu produtos. E aos clientes e consumidores, o selo os ajuda a tomar decisões conscientes, que apoiam estes negócios diferenciados.


3. Quais são os números ou insights de mercado que mais entusiasmam você no espaço de SBN?


A crescente demanda por produtos que não estejam envolvidos com a degradação do meio ambiente, por exemplo. O FSC realizou uma pesquisa em 2022 com 800 brasileiros, e 80% das pessoas responderam que preferem escolher produtos que não prejudiquem plantas e animais, e 74% esperam que empresas assegurem que não estão contribuindo com o desmatamento. E quando perguntados sobre os principais problemas relacionados às florestas, os três mais citados foram desmatamento, impacto da perda das florestas nas mudanças climáticas e a perda de biodiversidade (com 42%, 32% e 31% respectivamente). Ou seja, as pessoas estão preocupadas com as florestas, e não querem contribuir com o agravamento dos problemas existentes. Uma enorme oportunidade para as SBN.


4. Quais são as principais dificuldades ou gargalos que, se resolvidos, podem e têm contribuído para o crescimento das SBN?


Acredito que o custo de implementação pode ser uma barreira ou dificultar o acesso. Além disso, falta de investimentos para o estímulo e viabilização de algumas cadeias produtivas menos tradicionais pode dificultar o seu acesso ao mercado e, portanto, limitar a viabilidade econômica.


5. Você pode ajudar a esclarecer ou contextualizar uma palavra/conceito no espaço SBN que você acha que é frequentemente mal compreendido?


Manejo florestal responsável não é desmatamento. Muitas pessoas que não possuem contato com o tema, ou estão distantes da floresta, ao verem um caminhão de madeira automaticamente associam com desmatamento. Na verdade, no contexto de florestas nativas, o manejo florestal sustentável é a gestão da floresta, requer planejamento, estudos, análises e monitoramentos, para saber quanto e como colher a madeira de forma a permitir que a floresta se regenere. Tanto é assim, que as áreas manejadas hoje voltarão a ser manejadas daqui 25, 30, 35 anos.


6. O que você gostaria de compartilhar com a comunidade NatureHub Brasil?


Todos nós precisamos fazer a nossa parte. Parece clichê, e é, mas sem isso não conseguiremos promover as mudanças necessárias, no tempo necessário. Vamos assumir nossa parcela de responsabilidade e passar a tomar decisões mais informadas, conscientes e responsáveis, como pessoas, como empresas e como sociedade.


 
🌱 Para acompanhar mais entrevistas com especialistas da comunidade NatureHub

66 views0 comments

Comments


interview
bottom of page