top of page
  • Writer's pictureNatureHub Brasil

Um papo com:Smith Campos de Albuquerque, Fundadora da Bio Conecta, uma consultoria de biodiversidade

Updated: Nov 15, 2023

"O principal gargalo é a falta de conhecimento sobre as potencialidades e benefícios da instituição de SBN, ainda persiste o mito de que preservar a natureza é uma despesa e não investimento."



1. Qual é a sua formação e experiência em SBN (soluções baseadas na natureza)?


Sou Amazônida de origens ribeirinhas, passei minha infância visitando o sítio de meus avós, em uma comunidade no Baixo Tocantins, lá vivenciei a natureza como modo de vida, provedora de casa, alimento, transporte e diversão, são lembranças vívidas que com certeza tiveram um importante papel para a escolha do meu caminho profissional.

A verdade é que eu não tenho certeza se eu escolhi a Biologia ou se ela me escolheu… prefiro acreditar que foi uma escolha recíproca e muito feliz!!


Durante minha graduação tive a oportunidade de ser bolsista por cerca de 3 anos no MPEG (Museu Paraense Emílio Goeldi), onde iniciei minha atuação em meio ambiente e biodiversidade em uma interface com saúde pública. Quando me formei voltei à minha cidade natal, Limoeiro do Ajurú no Pará para trabalhar na Secretaria de Meio Ambiente por mais de 5 anos, contribui com alguns projetos, iniciei outros… Segui, fiz especialização em Gestão Ambiental e Hídrica e fui trabalhar na Secretaria de Estado de Meio Ambiente do Pará onde me tornei especialista em análises ambientais de grandes projetos na Amazônia (Distritos Industriais, Saneamento Básico, Resíduos Sólidos, Mineração, Energia…) avaliando estudos de impacto ambiental, proposição de medidas de mitigação, planos de monitoramento, entre outros… para fins de licenciamento ambiental.


Paralelamente nos 2 últimos anos passei a me dedicar e aprimorar conhecimento em negócios de impacto socioambiental, participei de vários eventos voltados para a atuação e empoderamento nessa área, bem como prestei consultoria socioambiental em projeto do FSC Brasil relacionado a Cadeia Produtiva do Açaí e da Castanha do Pará e realizei cursos relacionados a Recomposição Florestal, Manejo de Impacto Reduzido, Gestão de Empreendimentos Comunitários, Negócios de Impacto Social e Ambiental e Serviço Ecossistêmicos.


As SBN (Soluções Baseadas na Natureza) em seu conceito guarda-chuva englobam uma ampla gama de esforços para proteger e restaurar ecossistemas, proteger a biodiversidade e mitigar os impactos das mudanças climáticas, e eu percebo que minha trajetória profissional tem permeado esse “guarda-chuva”, inclusive iniciando em minha história pessoal, perpassando por esses mais de 10 anos de atuação na Amazônia, tanto em consultorias e órgãos ambientais em matéria de licenciamento (que é um procedimento administrativo essencial que garante avaliação de impactos ambientais, monitoramento ambiental e controle de poluição que são de grande importância para promover a manutenção e resiliência ambiental diretamente conectados a agenda de mudanças climáticas) quanto na consultoria socioambiental e seu apoio à negócios sociobiodiversos que tem como centralidade a manutenção da floresta e das pessoas em pé, e agora mais fortemente na minha atual posição à frente da empresa Bio Conecta.


2. Como você descreveria a proposta de valor da sua organização para alguém novo no setor?


A Bio Conecta é uma empresa de consultoria e assessoria ambiental dedicada a auxiliar empreendedores em sua jornada de adequação à natureza e conexão ao mercado.  Somos especialistas em Meio Ambiente e Biodiversidade.


O nosso maior ativo são as pessoas, nossa equipe é 100% amazônida, somos  profissionais atuantes e residentes na Amazônia, especialistas que possuem amplo conhecimento e atuação no Bioma, o que nos permite uma compreensão profunda das questões socioambientais locais.


Nosso propósito é desenvolver soluções integradas e inovadoras de conciliação entre preservação/conservação ambiental, desenvolvimento socioeconômico e valorização da sociobiodiversidade amazônica, aliando a conformidade legislativa com técnicas e metodologias científicas e socioparticipativas.


Nossas soluções permeiam a prestação de serviços técnicos em  4 eixos temáticos que se interconectam, são eles, Biodiversidade, Bioeconomia, Restauração de Ecossistemas e Gestão Ambiental.


3. Quais são os números ou insights de mercado que mais entusiasmam você no espaço de SBN?


As SBN podem ser aplicadas em diversos contextos e projetos e ao longo dos últimos anos percebemos uma mobilização estratégica nos diversos setores que movimentam os mercados, como Poder Públicos através da criação de políticas públicas à exemplo do Estado Pará que vem se organizando, criando e instituindo as políticas de Bioeconomia, Mudanças Climáticas entre outras, ONG e Empresas que vem assumindo seus compromissos ambientais de forma mais contundente.


4. Quais são as principais dificuldades ou gargalos que, se resolvidos, podem e têm contribuído para o crescimento das SBN?


O principal gargalo é a falta de conhecimento sobre as potencialidades e benefícios da instituição de SBN, ainda persiste o mito de que preservar a natureza é uma despesa e não investimento.


5. Você pode ajudar a esclarecer ou contextualizar uma palavra/conceito no espaço SBN que você acha que é frequentemente mal compreendido?


As aplicações de SBN estão muito conectadas à urgência, emergência ou imediata crise climática que vivenciamos, mas elas não se restringem a ações de reduções ou remoções de emissões de GEE no gigante e ascendente mercado de carbono.


Neste contexto é preciso resgatar os conceitos e aplicações mais abrangentes das SBN.

De acordo com o Programa das Nações Unidas para o Ambiente (UNEP,2022), as SbN são:

Ações para proteger, conservar, restaurar, visando o manejo sustentável de recursos naturais ou modificados dos ecossistemas terrestres, de água doce, costeiros e marinhos, que também abordam desafios sociais, econômicos e ambientais de forma eficaz e adaptável,ao mesmo tempo em que promove bem-estar humano, serviços ecossistêmicos, resiliência e benefícios para a biodiversidade.”


6. O que você gostaria de compartilhar com a comunidade NatureHub Brasil?


Desejo vida longa e de muita conexão e trabalho para a NatureHub Brasil, que seja inspiração para seus membros e fonte de serviço e informação de qualidade para órgãos governamentais ou não, empresas e sociedade.

 
🌱 Para acompanhar mais entrevistas com especialistas da comunidade NatureHub

32 views0 comments
interview
bottom of page