top of page
  • Writer's pictureNatureHub Brasil

Ferramentas Institucionais: conheça o segmento 12 de 12 da cadeia

Updated: Sep 25, 2023


Neste post vamos apresentar:

  1. Visão da especialista - Um papo rápido com Saif Bhatti, Founder & CEO @ Renoster

  2. Quem representa este segmento da cadeia de valor das SBN?

  3. Quais são as principais conclusões sobre esse segmento no banco de dados?

 

1. Quem representa este segmento da cadeia de valor das SBN?



O segmento desta semana da cadeia de valor, Ferramentas Institucionais, representa as soluções que permitem que as empresas e os investidores gerenciem suas atividades de SBN e no espaço ESG mais amplo. Isso inclui ferramentas que auxiliam no gerenciamento de riscos e na devida diligência das compras de créditos de carbono, até a modelagem mais profunda dos riscos naturais nas cadeias de suprimentos. Como parte da vertical de investidores de SBN, o segmento complementa os investidores institucionais, que incluem fundos de SBN e empresas de consultoria.


Em junho deste ano, o Financial Times referenciou os comentários de um membro da diretoria do Banco Central Europeu (ECB), Frank Elderson, que deu o alarme sobre o risco da natureza, alertando: "Destrua a natureza e você destruirá a economia". Esses comentários foram feitos após um estudo recente de 4.2 milhões de empresas da zona do euro. As descobertas destacaram que 72% das empresas estão expostas à perda de biodiversidade, incluindo polinização, água limpa, solo saudável, madeira ou areia. Além disso, três quartos dos empréstimos bancários estariam expostos a níveis semelhantes de risco da natureza.


Supondo que os investidores e as empresas prestarão mais atenção a esses avisos, eles precisarão de novos conjuntos de equipes e ferramentas para uma boa execução. Com relação às ferramentas, essas soluções combinarão o melhor das ferramentas de IA, do sensoriamento remoto e fintech - ajudando a analisar grandes quantidades de dados e convertendo-os em algo acionável aos olhos dos investidores mais experientes do mundo. Por exemplo, a NatureAlpha oferece suporte a gerentes de ativos analisando mais de 135 métricas que abrangem riscos, impactos e dependências da natureza e da biodiversidade em mais de 1 milhão de localizações globalmente. A ferramenta se integra via API aos fluxos de trabalho existentes dos investidores e cria transparência em torno das atividades de investimento para atender aos padrões regulatórios globais.


Para os projetos de SBN, como iniciativas de reflorestamento e proteção de florestas, essas soluções trabalham para aumentar a confiança dos investidores. Isso está se tornando cada vez mais importante, pois grande parte das críticas recentes aos créditos de carbono está relacionada a projetos iniciados em décadas passadas. Quanto mais esses projetos puderem construir um banco de dados histórico irrefutável, maior será sua capacidade de enfrentar os vários desafios dos críticos e investidores do mercado. Portanto, é do interesse desses projetos de SBN entender proativamente como essas soluções funcionam e se posicionar para atender a seus critérios.


Em resumo, o segmento de Ferramentas Institucionais representa um conjunto de empresas que permitem que os investidores e as corporações incorporem um melhor gerenciamento de riscos em suas atividades de investimento. Essas ferramentas trabalharão para criar mais transparência entre o lado da oferta e da demanda do carbono e do espaço das SBN mais amplo.


Fonte: Financial Times, 2023

 

2. Quais são as principais conclusões sobre esse segmento no banco de dados?



Hoje adicionaremos 22 novas organizações ao banco de dados, representando o segmento de Ferramentas institucionais (você pode acessar aqui).

Esse segmento representa 5% do banco de dados completo (443) organizações que nós compartilhamos nas últimas 12 semanas.

Alguns destaques que encontramos:

  • 14% das organizações desse segmento tem matriz no Brasil, com um foco nas ferramentas ESG pelas empresas locais

  • 95% das organizações desse segmento são startups de tecnologia que usam o melhor da análise de dados e da IA para gerar modelos de risco complexos

  • 50% das organizações desse segmento estão focadas na avaliação de riscos baseados na natureza para investimentos em SBN e créditos de carbono

Exemplos de organizações que operam na LATAM incluem: Arara, DeepESG, Sinai, Pivotal Ratings, Sequestr, Renoster, Sylvera, BeZero

 

3. Visão de especialista - Um papo rápido com Saif Bhatti, Fundador e CEO @ Renoster



i) Qual é seu papel e experiência no mundo das SBN?

Meu nome é Saif Bhatti, fundador e CEO da Renoster. Estou no setor ambiental há 9 anos, inclusive dirigindo iniciativas internacionais de pegada de carbono. Acredito firmemente que os créditos de carbono são uma peça essencial da infraestrutura financeira que finalmente coloca um preço na preservação e restauração da natureza. Eles podem vir a ser o instrumento financeiro mais importante a surgir desde a introdução do mercado de ações, sendo pioneiros em uma nova era de investimento sustentável e responsabilidade ecológica.

Dito isso, a qualidade dos créditos existentes no mercado atualmente tem sido muito variada. Na Renoster, descobrimos que mais de 70% dos créditos que analisamos são de baixa qualidade e não conservam a quantidade de carbono que anunciam. Isso é motivo de alarme, significa que temos que reavaliar como o setor chegou a essa situação e reavaliar se devemos continuar a apoiar certificadoras que causaram mais danos do que benefícios na luta contra as mudanças climáticas.

A curto e longo prazo, a luta contra as mudanças climáticas antropogênicas será vencida ou perdida dependendo da nossa capacidade de proteger e restaurar a natureza, portanto, os mercados de carbono precisam funcionar. A maior questão que resta é como podemos instilar a confiança necessária para que os bons créditos floresçam e os ruins sejam eliminados.


ii) Como você descreveria a proposta de valor do Renoster para alguém que é novo na indústria?

A proposta de valor da Renoster se concentra em trazer profunda transparência ao mercado de compensação de carbono. Ao fornecer análises científicas e baseadas em dados de projetos de carbono, a Renoster tem como objetivo expor possíveis falhas, incentivar iniciativas de alta qualidade e promover um mercado de carbono mais eficaz e confiável. Da mesma forma que qualquer pessoa pode digitar "TSLA" em um mecanismo de busca e obter um custo médio móvel de 52 semanas da Tesla, queremos oferecer o mesmo tipo de rigor e transparência aos créditos de carbono. Queremos garantir que nossos clientes e o mercado em geral entendam se os créditos valem seu peso em carbono ou não. Aqui está um exemplo do que pode acontecer quando a qualidade do projeto é compartilhada com o mercado: https://www.renoster.co/blog/kariba-a-deep-transparency-report

Compartilhamos publicamente informações sobre um projeto no Zimbábue que estava superfaturando de 30 a 40 vezes, gerando mais de US$ 400 milhões em receita e compartilhando apenas cerca de US$ 80.000 com a comunidade. Essa pesquisa levou a uma ação de preço (o preço dos créditos caiu quando o mercado entendeu que eles eram de baixa qualidade) e a uma ação governamental (o governo do Zimbábue decidiu interromper o comércio de carbono e cobrar um imposto significativo sobre o carbono quando percebeu que seus recursos naturais estavam sendo explorados).


iii) Quais são os números ou insights de mercado que te animam no espaço das SBN?

De acordo com as percepções do mercado, o setor de SBN tem apresentado crescimento e interesse significativos. De acordo com algumas estimativas que vi (por exemplo, Fórum Econômico Mundial), a oportunidade econômica pode valer até US$ 800 bilhões por ano até 2030. As empresas estão recorrendo cada vez mais a soluções baseadas na natureza para atingir suas metas de sustentabilidade, o que demonstra um grande potencial de expansão do mercado. Um aspecto particular que é atraente são os benefícios para a comunidade e a biodiversidade, em comparação com algumas abordagens alternativas, como a Captura Direta de Ar (DAC).


iv) Quais são as principais dificuldades ou gargalos que, se resolvidos, podem e têm contribuído para o crescimento das SBN?

As principais dificuldades para o crescimento das SBN estão centradas no controle de qualidade inconsistente das certificadoras, nos desenvolvedores de projetos que exploram brechas nos protocolos e na falta geral de adoção de tecnologia. Os projetos com baixo desempenho, por exemplo, que incorrem em desmatamento, frequentemente subnotificam seu desmatamento ou mudam suas áreas de projeto para contornar a questão. As empresas, inadvertidamente, compram créditos de baixa qualidade que foram disfarçados e, mais tarde, são "expostas" por terem comprado compensações de baixa qualidade. Isso prejudica a confiança geral no mercado, portanto, fundamentalmente, o maior gargalo é a transparência e a qualidade.

A solução dessas inconsistências com tecnologia de ponta aliviaria os problemas de supervisão, aumentaria a transparência e permitiria que o mercado ganhasse escala - todas essas são áreas nas quais a Renoster se concentra.


v) O que você diria para a comunidade NatureHub Brasil?

Para a comunidade do Nature Hub Brasil, eu diria: continuem seu trabalho inspirador na defesa da natureza. Vocês desempenham um papel fundamental na reformulação de nossa relação com a natureza, e seus esforços são essenciais para promover um futuro sustentável e resiliente. Em um momento em que os efeitos da mudança climática estão sendo sentidos de forma desproporcional no sul global, é fundamental colocar o dinheiro nas mãos dos membros da comunidade que realizam o trabalho de restauração. Seu apoio à transparência e à qualidade das SBN alinha-se diretamente com a missão da Renoster e é fundamental para o avanço de nossas metas coletivas de sustentabilidade.




21 views0 comments
interview
bottom of page